A nossa história


   O Clube de Campismo e Caravanismo de Barcelos foi fundado em 29 de Junho de 1972, por um grupo de 25 companheiros que tinham em comum o gosto pelo campismo, filiado na então Federação Portuguesa de Campismo e Caravanismo desde 18 de Julho de 1972.

Os primeiros Corpos Gerentes do Clube

Presidente da Mesa da Assembleia Geral
Padre João Francisco Ribeiro

Presidente da Direcção
Fernando Joaquim Marinho Macedo Correia

Secretário
Arnaldo Leite Barroso

Tesoureiro
Manuel José Cardoso Ribeiro

Presidente do Conselho Fiscal
José António Gomes Saraiva

   A primeira organização aberta ao movimento campista foi o I Acampamento entre 1 e 2 de Setembro de 1973, no Parque da Cidade de Barcelos, fazendo coincidir com as comemorações do 6º Centenário do feito do Alcaide de Faria.



Acampamentos do Minho

I – 27 a 28 de Setembro de 1975 em Barcelos ( Parque da Cidade)
II – 24 a 26 de Setembro de 1976 em Gamil
III – 23 a 25 de Setembro de 1977 em Abade Neiva
IV – 30 deJunho a 2 de Julho de 1978 em Fão
V – 29 a 30 de Junho de 1979
VI – 8 a 10 de Julho de 1994 em Barcelos (Quinta do Brigadeiro)
VII – 22 a 24 de Setembro de 1995 em Fão
VIII – 20 a 22 de Setembro de 1996 em Braga
IX – 26 a 29 de Junho de 1997 em Barcelos (Parque da Cidade)


Outras organizações

IV Marcha Nacional de Veteranos, de 24 a 26 de Setembro de 1999, na Serra da Falperra em Braga

XI Acampamento Nacional da Juventude, de 4 a 7 de Outubro de 2001, nas Termas do Eirogo - Barcelos.

24º Acampamento Nacional, de 14 a 18 de Junho de 2006, no Parque de Campismo dos Pentieiros - Área Protegida das Lagoas de Bertiandos e S. Pedro de Arcos .


Marcos históricos

   Pacto de Amizade – Em 1974, é constituído ente o Clube de Campismo e Caravanismo de Barcelos e o Clube de Campismo de Vila Real, um Pacto de Amizade, único em todo o movimento campista nacional.
Inauguração do Parque de Campismo de Fão – Em 1978, no decorrer do IV Acampamento do Minho

   Sede Social – Em 1996, o Clube adquiriu Sede própria, sendo a mesma inaugurada a 29 de Junho desse ano pelo Governador Civil de Braga, Dr. Pedro de Vasconcelos.

   Instituição de Utilidade Pública – em 2000, por despacho governamental de 20 de Março.